bannergg
Página principal
Glossário Ecológico
Entrevista
Trilhas da Paraíba
Medicina Verde
Ecologia e Saúde
Espécies em Extinção
Dicas Ecológicas
O lixo em Questão
Arte de Reciclar
Crônicas e Poesias
Geografia Ambiental
Cursos e Congressos
Evite o Desperdício
Denúncia
Artigos
Fale Conosco
Projetos Ambientais

 

 
       Paraíba, 20-Abr-2014
Arraial do Cabo PDF Imprimir E-mail

ImageProjeto Ressurgência desenvolve ações para preservar a reserva marinha de Arraial do Cabo.

A pesca artesanal, tradicionalmente a principal atividade econômica de Arraial do Cabo, no litoral do estado do Rio de Janeiro, está ameaçada. A redução da quantidade de espécies de peixes capturadas na reserva extrativista marinha do município é provocada principalmente pela prática da pesca predatória. É o que revela um estudo do Projeto Ressurgência, do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) da UFRJ. Além de prejudicar o equilíbrio da biodiversidade do ecossistema marinho local, a escassez tem atingido diretamente 300 pescadores artesanais e seus familiares, que vivem desta atividade.

Para reverter esse quadro, o SAGE (Laboratório de Sistemas Avançados de Gestão da Produção, da Coppe/UFRJ) desenvolveu o Projeto Ressurgência – Rede Arraial Sustentável, que sugere um modelo de gestão participativa para a Reserva Extrativista Marinha de Arraial do Cabo (Resex-Mar). O objetivo é promover o uso sustentável dos recursos naturais da região e valorizar a comunidade pesqueira local, oferecendo assessoria técnica, oficinas nas escolas e um sistema de comunicação para denunciar a pesca predatória.

Faz parte das iniciativas um curso de pós-graduação em meio ambiente, que já está sendo realizado, com 30 alunos, todos moradores da cidade. O projeto é patrocinado pelo programa Petrobras Ambiental e conta com parcerias de instituições de ensino e de pesquisa de Arraial, de outros estados e até mesmo do exterior.

Números da pesquisa

Segundo levantamento do projeto, de 89 espécies capturadas em 1993, apenas 48 foram obtidas em 2007. Esses resultados mostram um aumento na exploração das espécies indicando uma sobre-pesca (captura além do que o ambiente sustentável permite). De 1992 a 2006, houve uma redução de 50% da produção pesqueira em Arraial do Cabo, o que pode estar relacionado com a piora das condições ambientais locais.

Comparando os primeiros três meses de 2005 com o mesmo período de 2008, o estudo verificou um aumento no número de espécies capturadas. O aumento indica uma sobre-pesca dos estoques com maior valor econômico, fazendo com que espécies menos nobres sejam capturadas face à escassez das espécies nobres. Outro fator que contribuiu para essa situação foi o fechamento da companhia Álcalis, em 2006, que desempregou cerca de 700 pessoas e fez da pesca a única opção de geração de renda dessa população.

Fonte: Portal do Meio Ambiente - Monika Hackmayer
30.11.2008

 
Projeto Semeando o Bioma Cerrado
http://www.espacoecologiconoar.com.br/images/banners/projetos.jpg

http://www.espacoecologiconoar.com.br/images/pitoco2.jpg

Carcaça do coco verde

http://www.espacoecologiconoar.com.br/images/pitoco1.jpg

Advertisement
CIMPOR
agua
tecop
Elizabth
Anuncie
 
Feed RSS
 
   

Espaço Ecológico no Ar - Copyright 2006 - Todos Direitos Reservados

MMangueira